Orquídea sapatinho: detalhes e cultivo (Paphiopedilum)

A Orquídea sapatinho de nome cientifíco (Paphiopedilum) é de um género botânico que pertence à família das orquídeas (Orchidaceae). Essas orquídeas são terrestres e originárias da Ásia tropical.

Características da Orquídea sapatinho (Paphiopedilum)

Elas são muito apreciadas devido à sua forma de flor única e pela duração de sua floração. As flores de Paphiopedilum são geralmente grandes e têm uma aparência luxuosa. As flores são geralmente de cor branca, mas também podem ser encontradas em outras cores como marrom, verde, vermelho, amarelo. Essa orquídea é conhecida pelo seu labelo que se assemelha a um sapatinho, é por isso que é chamada de “orquídea sapatinho”. As orquídeas sapatinho são conhecidas por serem fáceis de cultivar e são uma escolha popular entre os colecionadores de orquídeas. Ela também é conhecida como Sandália de Venus e Sapatinho.

Orquídea sapatinho (Paphiopedilum)

O gênero Paphiopedilum é composto por cerca de oitenta espécies de orquídeas, que são encontradas desde a Índia, passando pela China e pelas Ilhas Salomão. O número preciso de espécies consideradas aceitas pode variar dependendo do taxonomista consultado, podendo chegar a cem. Diversas espécies apresentam variedades endêmicas, resultantes do isolamento populacional das várias ilhas do sudeste asiático. Algumas dessas variedades são muito próximas da morfologia típica da espécie, enquanto outras são apenas variações de cor, tamanho ou forma, o que torna algumas espécies difíceis de delimitar.

As espécies do gênero Paphiopedilum são caracterizadas por um labelo que se assemelha a uma taça ou saco, com uma sépala dorsal proeminente. Elas são principalmente terrestres, mas algumas são epífitas ou litófitas. Elas possuem tamanho moderado, com folhas rígidas, cerosas ou coriáceas, de verde brilhante ou em mosaico. As folhas alongadas saem da base da planta e formam um leque conhecido como fascículo.

Elas possuem folhas alongadas que saem da base da planta e formam um leque ou fascículo. As flores apresentam sépalas laterais fundidas, formando uma estrutura oculta atrás do labelo, e a sépala dorsal é geralmente grande. As pétalas laterais podem ser curtas e arredondadas ou longas e contorcidas, às vezes decoradas com pelos ou verrugas. A característica mais distintiva deste gênero é o estaminódio em forma de placa no centro da flor. Elas são principalmente terrestres, mas algumas são epífitas ou litófitas.

Como cultivar passo a passo

As orquídeas são plantas versáteis que podem ser cultivadas em diferentes condições de luz. Algumas espécies precisam de meia sombra ou luz filtrada para se desenvolver adequadamente, enquanto outras podem tolerar mais luz solar direta. Além disso, as orquídeas são plantas que podem ser cultivadas em diferentes tipos de ambientes. Enquanto algumas são principalmente terrestres, outras são epífitas ou rupícolas.

As orquídeas terrestres, como os Paphiopedilum, crescem em húmus e outros materiais no solo das florestas. Essas plantas precisam de solo fértil, rico em húmus e poroso para se desenvolver adequadamente. Já as orquídeas epífitas podem ser cultivadas em substratos específicos para orquídeas, que são geralmente baseados em casca de pinheiro de grau fino ou médio, com aditivos como perlite, brita e esfagno. É importante que esses substratos tenham boa retenção de umidade e drenagem excelente.

Orquídea sapatinho (Paphiopedilum)

As orquídeas sapatinho, em especial, prosperam em condições úmidas e devem ser regadas regularmente. Como essas plantas não possuem pseudobulbo para armazenamento de água, o substrato precisa ser mantido úmido, mas não encharcado. As regas devem ser feitas com água mineral ou da chuva e o substrato deve estar completamente seco antes de regar novamente. Além disso, é recomendado colocar o vaso com a planta dentro de um balde cheio de água e deixar de molho por 15 minutos, uma vez por mês, para remover o excesso de sais que podem causar danos às raízes.

É importante usar fertilizantes específicos para orquídeas, com alto teor de nitrogênio, e seguir as instruções de dosagem do fabricante para evitar queimar as raízes. Além disso, nunca fertilize uma orquídea completamente seca, pois isso pode causar danos graves às raízes.

  • Solo fértil, rico em húmus.
  • Gosta de luz direta, evite sol pleno pois pode queimar suas folhas.
  • Devem ser regadas regularmente.
  • Ela se multiplica-se por meio de sementes ou brotação lateral

Assista este vídeo com mais dicas de cultivo.

Vídeo onde ensina a cultivar a orquídea sapatinho.

Cores da Orquídea sapatinho

Está orquídea pode apresentar uma coloração bem bonita durante sua floração, veja algumas a lista de suas cores.

  • Branco
  • Marrom
  • Verde
  • Vermelho
  • Amarelo
Orquídea sapatinho (Paphiopedilum)

Mais fotos da Orquídea sapatinho (Paphiopedilum)

Veja mais fotos lindas dessa orquídea maravilhosa, são várias fotos dela de várias cores para você ter uma noção melhor de como elas são em suas variedades de coloração.

Orquídea sapatinho (Paphiopedilum)
Orquídea sapatinho (Paphiopedilum)
Orquídea sapatinho (Paphiopedilum)

Este artigo foi útil para você? avalie usando as estrelas abaixo, deixe um comentário com sua opinião, compartilhe nas rede sociais com amigos e confira nossos outros artigos sobre plantas, flores, jardinagem e paisagismo.


Avalie este artigo
Confira:  Oncidium - Variações e características das orquídeas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *